Instituto Gnarus - P&D em Monitoramento e Controle
  Google  

Apresentação Regulamentos Inscrições e Seleção Orientações Produção 2014-19 Estatísticas

Estatísticas

Estadísticas / Statistics

Notas Explicativas:
1. Estes índices foram calculados pelo Conselho Técnico-Científico do Instituto Gnarus, não são oficiais, e servem apenas de orientação para o Programa.
2. Eles levam em consideração dois períodos, de 4 e 5 anos, que são os de avaliação quadrienal e de avaliação de entrada do Programa, respectivamente.
3. O cálculo dos índices e as classificações seguem os Documentos da Área Interdisciplinar.
4. As comparações são feitas com os programas de Mestrado Profissional da Área Interdisciplinar que obtiveram Nota 5 na última avaliação quadrienal,
que são: Gestão e Tecnologia Industrial (CIMATEC) - mesma Câmara que nosso programa, Vigilância Sanitária (FioCRUZ) e Gestão de Recursos Naturais (UFPA).


Índices de Produtividade do Programa

Ind OriIndProdArtIndProdLivIndProdCapIndProdTecIndProdTendênciaΣ EstSupIndEstSupTendênciaCoautoriaTendência%DistindProdDPTendênciaIndProdTecTendência
CIMATEC
1,000
0,993
0,091
0,445
0,333
1,862MB
47,050
0,855B
0,2245
B
82%
MB
0,333
MB
FIOCRUZ
1,267
1,427
0,000
0,010
0,000
1,437B
69,850
0,931MB
0,2713
B
90%
MB
0,000
D
UFPA
2,737
1,424
0,132
0,377
1,067
3,865MB
47,00
0,825B
0,2245
B
94%
MB
1,067
MB
Mestrado em Energia Inteligente - INSTITUTO GNARUS
Período de 4 anos
2016-2019
0,146
0,681
0,021
0,094
1,292
1,592MB
63,250
1,318MB
0,670
MB
100%
MB
1,292
MB
2015-2018
0,167
0,602
0,000
0,078
0,760
1,360B
54,600
1,138MB
0,455
MB
83%
MB
0,760
MB
2014-2017
0,271
0,563
0,031
0,036
0,708
1,260B
49,250
1,026MB
0,413
MB
50%
MB
0,708
MB
Período de 5 anos
2015-2019
0,183
0,625
0,017
0,075
1,233
1,433B
73,500
1,225MB
0,620
MB
100%
MB
1,233
MB
2014-2018
0,233
0,580
0,025
0,067
0,758
1,343B
69,800
1,163MB
0,463
MB
83%
MB
0,758
MB
    Observações: 1. O memorial de cálculo de cada índice, bem como sua fórmula e classificação, pode ser obtido ao selecionar o índice desejado.
           2. No cálculo do IndProd, existe uma limitação de utilização do valor do IndProdTec.


    Comentários do Conselho Técnico-Científico:

    1. O IndOri está baixo, mas era de se esperar, pois não existem ainda nenhum programa de Mestrado no Instituto Gnarus. As orientações ocorrem em instituições parceiras. Porém, como vários dos nossos pesquisadores auxiliam nas orientações de nossos bolsistas, eles devem procurar oficializar estas orientações nas instituições, seguindo as métricas e possibilidades disponíveis.

    2. O IndProd tem aumentado seja na avaliação quadrienal, quanto na avaliação de entrada (abrangendo 5 anos), atingindo a classificação MB. Todos os esforços devem ser feitos para se manter (ou melhorar) este desempenho.

    3. O IndProd Art é outro índice que tem constantemente aumentado. Deve-se lembrar que isto é devido diretamente ao trabalho dos docentes, sem alunos ainda para contribuir em seu aumento.

    4. E mais, nota-se que os docentes se empenham em publicar em revistas classificadas nos extratos superiores do Qualis da área Interdisciplinar. O IndEstSup sempre foi classificado como MB.

    5. Os índices de Coautoria entre docentes e de Distribuição de Produção são classificados pelos critérios da área Interdisciplinar como MB.

    6. O IndProdTec, fundamental para um programa de mestrado profissional, sempre teve classificação pelos critérios da área Interdisciplinar como MB.

    7. A revista IEEE Access é uma revista de caráter multidisciplinar e foi avaliada na Área da Engenharia IV como A2, mesmo tendo um JCR = 4,098. Ela ainda não tem avaliação da Área Interdisciplinar, mas deverá ser A1 pela sua característica. Os docentes devem considerá-la para futuras publicações.



    Orientações do Conselho Técnico-Científico:

    1. As orientações de nosso Programa de Mestrado Profissional em Energia Inteligente devem estar divididas entre os docentes.

    2. Mesmo quando da presença do corpo discente, as publicações devem continuar a objetivar aquelas do extrato superior, ou seja, publicações com Qualis A1, A2 e B1.

    3. O Programa deve incentivar a publicação de livros, em editoras comerciais, pelos seus docentes. O mesmo se aplica aos capítulos de livros, notadamente aqueles de caráter internacional.

    4. As produções técnicas (como patentes, registro de softwares, desenvolvimento de produtos, entre outros) devem continuar a ter destaque no Programa.

    5. Os trabalhos conjuntos entre docentes devem ser ainda mais estimulados, notadamente, entre docentes de áreas diferentes, para aumentar a interdisciplinaridade do Programa.

    Atualizado na Reunião do CTC de 05/02/2020.


 

Copyright © Instituto Gnarus - Todos os direitos reservados